ICO Proibido

ICOs de criptomoedas são proibidos na China

Enquanto o mundo vive uma explosão de ICOs, a China segue no sentido contrário decide proibir a operação no país.

Pople’s Bank of China decidiu proibir as ICOs ao concluir que estas operações estão ligadas a operações financeiras ilegais. O que, segundo eles, perturba seriamente a ordem econômica e financeira do país.

ICO, Initial Coin Offering (Oferta Inicial da Moeda) é um meio de financiar projetos de criptomoedas. Trata-se de um evento de oferta de tokens para investidores antes do lançamento oficial. O sucesso desta operação influenciará consideravelmente no valor da moeda em seu lançamento. Token, por sua vez, pode ser entendido moeda virtual em pré-lançamento ou promessa de lucro.

Essas operações ajudaram diversas startups a arrecadarem fundos. No entanto, tais operações são, muitas vezes, especulativas e nem sempre bem-intencionadas, o que pode realmente trazer prejuízos. Além disso, a segurança cibernética também é uma grande preocupação.

O banco central chinês exigiu que as ICOs em andamento sejam encerradas imediatamente. No caso dos eventos que já ocorreram, os envolvidos deverão fazer um acordo para que os investidores sejam reembolsados.  Caso contrário, serão investigados e processados.

Embora proibida no país, investidores chineses poderão continuar com as operações, desde que usem plataformas no exterior. Cingapura por exemplo, tem se tornado um país muito favorável as ICOs e pode ser um dos destinos dos investidores.

Uma regulamentação similar pode chegar aos EUA também. Em julho, a Securities and Exchange Commission (SEC) alertou que as ICOs estavam sendo usadas para evitar a lei. Na semana passada, a agência emitiu outra declaração descrevendo ofertas de moedas como ” fraudes em potencial “.

 

Mais informações (em inglês): The VergeZDNet

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário