QRCode CNH-e Folha de Londrina Carteira Nacional de Habilitação Digital

CNH-e terá sua implantação antecipada

O Conselho Nacional de Trânsito (Contram), conselho responsável por regulamentar as normas de trânsito, alterou o texto legal em vigor.  Agora, os órgãos estaduais deverão implantar o novo sistema da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) até o dia 1º de fevereiro de 2018.

Segundo a Resolução 684 de 25 de julho, as entidades de trânsito deveriam estar prontas para fornecer e fiscalizar a CNH-e a partir do dia 1º de fevereiro. No entanto, a resolução publicada hoje, 17 de agosto, informa que deverão estar aptos até o dia 1º de fevereiro.

A antecipação foi possível porque o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) concluiu o desenvolvimento do aplicativo para dispositivos móveis do tipo smartphone. Com isso, os órgãos estaduais poderão dar início ao processo a implantação do sistema.

O arquivo digital da CNH estará acessível para o usuário por meio do eu próprio smartphone e terá a mesma validade da CHN impressa. Conforme noticiamos no dia 26 de julho, a autenticidade da CNH-e será comprovada pela assinatura com certificado digital ou com a leitura de um QR Code. A habilitação física continuará sendo emitida, porém, serão fornecidas apenas para os condutores que a solicitarem no departamento de trânsito.

“Os Detrans que tiverem interesse já podem iniciar seus testes e se adequarem, com antecedência, à data prevista para entrada em vigor da [nova] resolução, 1º de fevereiro”, informou o Ministério das Cidades.

Goiás foi escolhido para desenvolvimento da experiência e dará início ao projeto-piloto no próximo mês. Com isso, a CNH-e começará a ser emitida em setembro para todos os motoristas que solicitarem a permissão provisória, renovação, edição da categoria e emissão de segunda via. Por estar em fase de testes, os solicitantes receberão também o modelo impresso. O Detran de Goiás afirma que o sistema não deverá trazer qualquer mudança na rotina ou custo adicional para os condutores.

 

Fonte: Agência Brasil

 

 

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário