inteligência artificial

Gigantes de tecnologia adquirindo startups de inteligência artificial

Segundo a CB Insights e Reuters, no primeiro semestre de 2017, um total de 34 startups de inteligência artificial foram adquiridas por grandes empresas, um movimento maior que o mesmo período de 2016.

Os gigantes de tecnologia que buscam reforçar sua liderança em inteligência artificial (IA) foram os compradores mais agressivos.  A Google adquiriu 11 empresas de IA desde 2012, seguida pela Apple, Facebook e Intel.

As empresas não quiseram comentar suas estratégias de aquisição. Um porta-voz da Apple confirmou a compra recente da empresa Lattice Data, uma startup especializada em trabalhar com dados não estruturados.

A Ford fez um dos maiores negócios investindo US$ 1 bilhão na Argo AI, fundada por ex-executivos das equipes de condução automática da Google e Uber.

As startups estão procurando aprofundar aplicações de inteligência artificial em campos específicos, como saúde e varejo, ao invés de competir diretamente com empresas estabelecidas.

Por exemplo, a startup da área de saúde Forward está usando a inteligência artificial para explorar dados que podem informar recomendações aos médicos.

Adrian Aoun, CEO da Forward, que já trabalhou no Google, disse que para pessoas que realmente querem se concentrar em problemas de IA, faz sentido estar em empresas maiores, mas para pessoas que querem provar um campo novo, faz sentido estar separado.

Matthew Zeiler, chefe executivo da Clarifai, que se especializou em reconhecimento de imagens e vídeos, disse que foi abordado cerca de uma dúzia de vezes por potenciais compradores desde que iniciou a empresa no final de 2013. Clarifai possui clientes como Unilever e Trivago.

As gigantes de tecnologia monopolizaram o recrutamento de acadêmicos especializados em inteligência artificial. As startups raramente tem o capital para competir, mas uma empresa com uma missão especializada pode conquistar recrutas, disse Vic Gundotra, chefe executivo da AliveCor, que faz monitores cardíacos portáteis com inteligência artificial.

 

fonte: Reuters

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •