Google celebra a descoberta do Antikythera

O Google celebra os 115 anos da descoberta do Antikythera, um mecanismo conhecido como o primeiro computador do mundo que ficou submerso por mais de 2000 anos junto com outros artefatos em um navio naufragado na costa da ilha grega Antikythera.

O navio foi encontrado por um grupo de mergulhadores em 1900, porém, em meio a tantos objetos valiosos, o braço de bronze encontrado passou desapercebido. Somente no dia 17 de maio de 1902 é que o arqueólogo Valerios Stais descobriu que uma das rochas tinha uma engrenagem embutida nela. Stais acreditava que a relíquia se tratava de um relógio astronômico mas estudiosos consideram que o dispositivo era muito avançado para seu tempo devido sua complexidade.

Desde a década de 70, cientistas tem usado equipamentos de raio X e tomografias para reconstruir o mecanismo que, provavelmente foi construido entre 200 e 70 aC. Até o momento, sabe-se que o Antikythera é do tamanho de um relógio com uma coleção elaborada de 30 engrenagens que giravam e controlavam os mostradores que acompanhavam o sol, a lua, os eclipses, os planetas e o calendário para os jogos olímpicos. Virar a manivela que se projetava no quadro (provavelmente feito em madeira) do dispositivo girou engrenagens permitindo ao usuário prever com precisão eclipses e a passagem de corpos celestes através do céu.

“Nada tão sofisticado, ou mesmo próximo, aparece novamente por mais de mil anos”, afirmou Jo Marchant para Smithsonian.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário