Microsoft Edge é o navegador menos seguro em evento hacker

Ao ficar sabendo desta notícia, a primeira coisa que veio à minha cabeça foi a mensagem que recebo quase que diariamente ao iniciar o Chrome no Windows 10 e, por este motivo, decidi atribuí-la ao post.

Por mais que a Microsoft tente, não está conseguindo fazer o seu navegador vingar. Além de lidar com a base de usuários de 5%, com as vulnerabilidades reveladas pelo Google, agora tem que lidar com o fato de que navegador foi apontado como o menos seguro no evento hacker Pwn20wn 2017.

Na décima edição do evento Pwn20wn, o Edge foi hackeado pelo cinco vezes em três dias. O Chakra JavaScript, mecanismo desenvolvido pela Microsoft para o seu navegador foi explorado para rodar a maioria desses hacks. De todas as tentativas bem sucedidas, apena uma foi feito por outro mecanismo.

Em relação aos outros navegadores, o Safari, navegador da Apple, foi completamente invadido três vezes e parcialmente invadido em uma única vez, o que representa que não fica tão atrás na disputa do pior. O navegador Firefox sofreu dois ataques e apenas uma tentativa foi bem sucedida.

Já o Chrome, o menos preferido para hacks, foi atacado apenas uma vez e este ataque não foi concluído no tempo estipulado.  Sendo assim, não dá pra saber se o exploit teria ou não funcionado se a equipe envolvida tivesse tido mais tempo.

Só resta saber se continuarei recebendo a mensagem afirmando que o Edge é mais seguro?

Fonte: Tom’s Hardware

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •