Microsoft nega suporte ao Windows 7 e 8.1 em PCs de última geração

Em janeiro de 2016, a Microsoft anunciou que as versões mais antigas do Windows não terão suporte a processadores mais novos. Devido a péssima repercussão, a empresa optou por dar suporte ao Skylake, codinome dado aos processadores Core de sexta geração, mas que as gerações futuras não teriam suporte, obrigando aos proprietários dos PCs baseados em processadores de última geração a utilizarem Windows 10.

A decisão entrou em vigor na última semana e inúmeros usuários que estão utilizando as versões anteriores ao Windows 10 em hardwares novos receberam mensagens de erros ao instalar o último pacote de atualizações, disponibilizada no dia 14 de março.

A Microsoft havia anunciado explicitamente que a Kabylake, sétima geração dos processadores Intel e os processadores Bristol Ridge da AMD precisariam da versão mais recent do seu sistema operacional para receberem futuras atualizações. Em agosto de 2016, a empresa declarou que:

No futuro, à medida que novas gerações de processadores forem introduzidas no mercado, elas exigirão a plataforma Windows mais recente para suporte. Sendo assim, o Windows 10 é a única plataforma Windows com suporte aos processadores KabyLake da Intel, 8996 da Qualcomm e dos novíssimos Bristol Ridge da AMD.

Enquanto a Microsoft pressiona de um lado, os usuários que pretendem continuar usando a plataforma Windows não têm outra saída a não ser efetuarem a atualização gratuita para o Windows 10.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •